sexta-feira, 29 de julho de 2011

Ida ao Ginásio

Manter a boa forma física deve ser uma prioridade para qualquer um. Especialmente quando chega o calor, nos ginásios e ruas de todo o país há, por um lado maior afluência de “sporters”, por outro lado há aqueles de em vez de uma hora fazem duas ou três, e também há aqueles que gostam de ter apoio moral para se exercitarem mais e melhor. Eu, também pratico exercício físico num ginásio perto do emprego, não com o intuito de obter milagres para o verão, mas sim para melhorar a minha forma física e o meu estado de saúde. Como é habitual, depois do trabalho, segui para a minha horita de exercício. Estavam lá os habituais a treinar, essencialmente homens que treinam afincadamente, produzindo uns sons absolutamente animalescos, tipo gladiadores na arena. Depois de fazerem aí três series de 15 para o bíceps, olham para o espelho orgulhosos pelo feito, achando-se uns verdadeiros “Spartacus”. Ainda dizem que as mulheres são vaidosas! As mulheres, caríssimos, são outra história. Eu pessoalmente, que estou quase sempre sozinha entre estes “animais ferozes”, preocupo-me mais em fazer o melhor que posso, e não em admirar-me ao espelho. Mas, de vez em quando, tenho a companhia de uma loira, que por ser muito magra (mesmo muito), tenta aumentar a massa muscular. Não se admira ao espelho, mas tenta ser “admirada” pelos demais. A forma de treinar é no mínimo peculiar. Anda sempre atrás do “orientador físico” para que ele lhe dê apoio moral e lhe explique pela 50ª vez como fazer este ou aquele exercício, mostrando-se muito dolorida quando o termina e fazendo pausas de 5 minutos entre cada série. Ainda ontem, pediu ajuda a um dos homens robustos, bronzeados e a transpirar por todo o lado, para fazer alongamentos (muito alongados), e para os quais a menina precisava da ajuda de muito musculo. Pois então começa o alongamento. Alonga para a frente e para trás, e a menina dizia: - “ faz mais força, segura bem aí!” – e até dava dó olhar para a cara de sofrimento da moça! E a posição mudava (cada vez mais sugestiva!), e o esforço era muito, e eu cheguei a ficar com pena, de a ver em tamanho sofrimento! E ela continuava: - “ Aí! Aí! Ai! Ai! Mais um pouco por favor!”. Perdoem-me, mas a analogia é inevitável! Bem meus caros, a minha hora terminou com esta visão de esforço da moça sofrida e do homem cheio de força, que não cabia nele de contente. Os colegas musculados (cheios de inveja) não paravam de se manifestar, ostentando os seus corpos suados ao espelho mostrando as suas capacidades físicas! Não há dúvida, foi uma aula bem diferente!

3 comentários:

Porque um dia me perdi... disse...

Hilariante....tal qual filme porno brasileiro :) E a gatinha está um must

Mimos da Claralú! disse...

Olá Su! Vim fazer-te uma visitinha...seu blog lindo e recheado como sempre, né?
Hahahahá...ótima sua postagem.
Olha, eu não diria que no seu texto a atitude da garota é tal-qual um filme pornô BRASILEIRO como disse sua amiga aí de cima, mas sim como qualquer filme pornô. Não é mesmo?
Apareça sempre, adoro suas visitas e comentários.
Um enorme beijo e fique com Deus!

www.mimosdaclaralu.blogspot.com

Susanna Rush disse...

Oi Lú!
Verdade amiga!
Filmes desses são universais!... :)
Obrigada pelo carinho...
Beijo grande.