terça-feira, 31 de maio de 2011

The special one (3º poema)

Porque a poesia é o meu refúgio, porque é eterna e intemporal. Porque me prende a alma, e amo as suas palavras soltas, perdidas no pensamento de quem as escreve... tão bela.... É amor, é dor, é alegria, é tristeza... é um mar sem fim de emoções e mistério.

"A poesia é o eco da melodia do universo no coração dos humanos." (Rabindranath Tagore)
Deliciem-se com a leitura de mais um poema do meu livro...





Almeida Garrett Portugal
1799 // 1854 Escritor/Dramaturgo/Orador



Destino

Quem disse à estrela o caminho
Que ela há-de seguir no céu?
A fabricar o seu ninho
Como é que a ave aprendeu?
Quem diz à planta «Florece!»
E ao mudo verme que tece
Sua mortalha de seda
Os fios quem lhos enreda?•
Ensinou alguém à abelha
Que no prado anda a zumbir
Se à flor branca ou à vermelha
O seu mel há-de ir pedir?
Que eras tu meu ser, querida,
Teus olhos a minha vida,
Teu amor todo o meu bem...
Ai!, não mo disse ninguém.

Como a abelha corre ao prado,
Como no céu gira a estrela,
Como a todo o ente o seu fado
Por instinto se revela,
Eu no teu seio divino .
Vim cumprir o meu destino...
Vim, que em ti só sei viver,
Só por ti posso morrer.

Almeida Garrett, in 'Folhas Caídas'

4 comentários:

Porque um dia me perdi... disse...

A poesia sao as palavras que saem da alma...a poesia sao os gestos que saem do coração...

...a poesia é aquilo que sinto por ti ;)

Susanna Rush disse...

Love you to.... always...

Mónica disse...

tal como os outros este não deixa de ser excelente...e sinceramente não me surpreende que adores poesia,enquadra-se na tua imagem....

beijito

Susanna Rush disse...

Obrigado pelo carinho... Bjto.